sábado, 29 de dezembro de 2012

[NY] Origem dos nomes das ruas

Você sabe de onde vem os nomes das ruas de Nova York? Tem curiosidade de saber? Conheça um pouco mais dessa história:

Astor Place: Homenagem à John Jacob Astor, primeiro multi-milionário dos EUA.



Avenue of Americas: Também conhecida como 6th Avenue, foi renomeada pelo então Prefeito Fiorello LaGuardia em 1945, é uma das ruas mais movimentadas de Nova York. Os postes ao longo da avenida antigamente mostravam medalhões de todos os países das Américas do Sul e do Norte.

Bleecker Street: Fica dentro da região de boates e bares de Greenwich Village e perto de Washington Square Park. Originalmente pertencia à fazenda de Anthony Bleecker.



The Bowery: Nome de uma rua e também de um pequeno distrito à sudeste da ilha de Manhattan, “Bowery” significa “fazenda” em holandês. O primeiro governador da Nova York colonial tinha uma grande fazenda na área.

Broadway: Local de muitos restaurantes, peças e lojas, seu nome foi dado por causa de suas faixas largas, já que a tradução literal de “Broadway” é “rua larga”. Foi inicialmente chamada de “Wickquasgeck Indian Trail”, depois foi renomeada para “Heere Straat” pelos holandeses e finalmente Broadway.



Canal Street: Localizada no distrito de Little Italy, recebeu seu nome por causa de um canal que havia sido construído no início do século 19 para drenar lagos poluídos.

Christopher Street: A rua localizada em Greenwich Village foi nomeada em homenagem à Charles Christopher Amos, que era o dono dessas terras no fim do século 18.

Columbus Avenue: Homenagem ao explorador e navegador Christopher Columbus, ou para nós aqui, Cristóvão Colombo.

Fulton Street: Esta rua de duas quadras de comprimento foi nomeada em homenagem à Robert Fulton, que construiu o primeiro barco a vapor bem sucedido comercialmente.

Houston Street: Uma das mais largas ruas de Nova York, Houston Street é uma homenagem a um famoso político do Estado americano da Geórgia do século 18. O bairro do SoHo significa “South of Houston”, ou seja, “ao sul da rua Houston”. Uma curiosidade, “Houston Street” não é pronunciada como a cidade no Texas. A primeira sílaba é a mesma que na palavra “how”, ou seja, pronuncia-se “Hóuston”.

Lexington Avenue: Homenagem à Batalha de Lexington de 1775.

Madison Avenue: Homenagem à James Madison, quarto presidente dos EUA.

Park Avenue: Uma parte da Fourth Avenue (Quarta Avenida) foi rebatizada como Park Avenue no final do século 19 em grande parte como uma jogada de marketing, já que refletia os “40 foot wide park spaces”, ou seja, os 40 pés de largura de gramado e flores que foram adicionados no meio da avenida. É uma das ruas mais populares do mundo, devido ao grande número de corporações que abriga e os enormes arranha-céus.
Fonte: NYC Parks website
Times Square: Homenagem ao jornal The New York Times, que era localizado nessa região.

Wall Street: O famoso local onde se encontra a Bolsa de Valores de Nova York e outras instituições financeiras foi nomeado por causa de um muro construído no século 17 pelos holandeses para proteger a região das invasões dos índios algonquianos.



terça-feira, 25 de dezembro de 2012

[NY] Patinação no Gelo!

Estamos agora oficialmente no inverno no hemisfério norte e não há atividade mais divertida do que patinar no gelo!  

Em Nova York, há diversas opções de rinques de patinação, se você estiver com tempo em sua viagem, é legal escolher 2 pistas para conhecer, mas se o tempo for curto, 1 pista já será diversão garantida.

Wollman Rink - esse é super emblemático, é a pista de patinação que fica no Central Park, foi cenário de diversos filmes, como Love Story, Esqueceram de Mim 2 e Serendipity. Ele foi aberto em 1949, a partir da doação de uma senhora chamada Kate Wollman (daí o nome da pista de patinação).

A pista fica bem perto da entrada da 59th street com a 6th avenue e tem horário de funcionamento bem flexível (em alguns dias chega a ficar aberto até 11 da noite!). Se a pessoa quiser, também pode pagar valor adicional para ter aulas particulares de patinação. Mais infos (e preços), clique aqui.



Citi Pond at Bryant Park - essa é a pista de patinação localizada no Bryant Park, bem atrás da NYC Public Library, muito charmosa e com um plus: é de graça, pagando-se somente o aluguel dos patins! A pista não é tão grande como a do Central Park e ocupa o local onde no verão tem um gramado lindo, sendo parte do projeto de Natal do Bryant Park, que inclui não só a pista de patinação, como também varias lojinhas temáticas natalinas.

A pista é relativamente nova, mas é bastante popular. Para evitar filas, vale a pena perto da hora que abre (8 da manhã). Para mais infos, clique aqui.



Rockefeller Center - Esse é um must em NY! A pista, assim como todas as outras, abre em meados de outubro, mas é na época de festas que o negócio fica bom de verdade. A pista de patinação é pequena, mas é linda e fica em frente à arvore de Natal do Rockefeller Center (sobre a qual já falei aqui). Lá tem que se pagar por patins e patinação, mas o horário é excelente (normalmente funciona das 7 da manhã até as 11 da noite) e está sempre cheia. Para mais infos (e preços), clique aqui



Lasker Rink - Essa pista também fica no Central Park, mas na parte norte, na altura da 110th street. Essa pista é menor e tem aulas regulares de patinação, sendo ótima para os pequenos. Lá também ocorrem aulas e jogos de hockey no gelo. Para mais infos, clique aqui.






sábado, 22 de dezembro de 2012

[Orlando] Boliche em Downtown Disney

Eu já contei um pouco como gosto de Downtown Disney e do que essa área off-parques oferece aos visitantes de Orlando. É lá que temos o Cirque du Soleil (sobre o qual já falei aqui), um dos maiores complexos de cinemas de Orlando, a maior loja da Disney do mundo (World of Disney) e uma variedade incrível de restaurantes e lojas.

O espaço vem passando por uma grande reforma desde 2010, pois lá é que ficava a Pleasure Island (espaço com casas noturnas para adultos, que ficou meio decadente de uns anos pra cá) e eles estão ajustando até hoje o espaço para mudar o perfil desta parte do Downtown Disney, sendo uma das grandes novidades recentes a abertura de um boliche!



O nome do lugar é Splitville Lanes e trata-se na verdade de uma filial de uma marca de casas de boliche, bem conhecida nos Estados Unidos. A idéia é ter  pistas de boliche de última geração juntamente com opções gastronômicas, tudo no mesmo lugar. A casa de boliche aberta fica em West Side (uma das sub-divisões de Downtown Disney), bem pertinho do Cirque du Soleil e conta com 2 andares, 30 pistas de boliche, varios restaurantes, incluindo 2 sushi-bars, 1 bar só com bebidas alcoólicas e uma área ao ar livre com musica ao vivo em alguns dias da semana.



Para mais infos, clique aqui.




quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

[Orlando e NY] Acesso à Internet

Quando viajamos uma das coisas mais importantes é se desligar do mundo à sua volta, mas como somos muito conectados, nem sempre isso é possível, ainda mais em tempos de rede social e smartphones, onde muita gente quer dividir com os amigos os lugares que está visitando, o que está comendo, etc...

Em função disso, é muito comum que quem viaje a Orlando e/ou Nova York queira se manter conectado à internet. Antigamente isso era super chato e muito caro, porque dependíamos dos serviços de roaming das operadoras brasileiras.

Atualmente, além dos serviços de roaming aqui estarem mais acessíveis (chequem sempre com suas operadoras antes de viajar), há a opção de obter um plano pré-pago nos Estados Unidos para utilizar pelo período em que você estiver viajando. Na AT&T por exemplo há o plano AT&T GoPhone (que já foi inclusive mencionado em post do blog Itgirls, aqui) em que você coloca um chip americano no seu smartphone e pode falar, enviar mensagem de texto e usar internet (limites para uso dependem do valor contratado) Vale muito a pena!




A T-Mobile também possui um plano similar, eu já usei enão achei o sinal de internet bom, também é uma boa opção. O plano também é pré-pago, é o Pre-Paid Cell Phone Plan e inclui dependendo do valor (de USD50 a USD70), inclui voz, mensagens e dados.

Contudo, se você não quiser comprar um chip e pagar plano de celular lá fora, você pode aproveitar os pontos gratuitos de wi-fi espalhados em Orlando e NYC. Sai barato (com o wi-fi você não paga nada) e pode continuar usando seu chip do Brasil.

Em Orlando você consegue wi-fi em restaurantes (exemplo: todos os Starbucks têm), hotéis (confirme quando fizer a reserva, eles normalmente entregam uma senha ao você fazer o check-in) e surpresa, nos parques temáticos da Disney e Universal e em Downtown Disney! Para acessar o wi-fi, você deve escolher a rede do parque, aceitar os termos e condições e pronto, está conectado! 





No Universal Studios o wi-fi não era muito bom até bem pouco tempo, mas este ano eles melhoraram muito o serviço e eles está conectando automaticamente assim como nos parques Disney.

No Islands of Adventure não existis wi-fi, mas agora você já pode se conectar facilmente por lá também.

Nos parques Sea World, Busch Gardens e Legoland ainda não é oferecido wi-fi aos visitantes =((. Já nos parques aquáticos, os parques da Disney (Blizzard Beach e Typhoon Lagoon) possuem o mesmo sistema de wi-fi dos demais parques.

Em Nova York você normalmente consegue wi-fi nos parques públicos, em lanchonetes/cafeterias em geral (lá á mania o povo ir trabalhar em cafeterias, então elas sempre têm wi-fi), em alguns restaurantes, em bibliotecas públicas e nos hotéis (fica a mesma dica dada acima, sempre perguntar sobre o wi-fi ao fazer reserva). Para quem for a cidade em 2015, existe um projeto em curso chamado LinkNYC que irá deixar a cidade inteira com wi-fi gratuito muito em breve. Demais não?

Para ter mais infos sobre espaços com wi-fi gratuito, clique aqui.








quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

[Orlando] Novidades da Universal Studios

Tenho falado bastante aqui sobre a New Fantasyland e a reforma da atração Test Track, em Epcot, mas em Orlando há também muitas novidades nos parques Universal Studios e Islands of Adventure. São as novas atrações: um simulador baseado no desenho “Meu Malvado Favorito” (em inglês "Despicable Me" no Universal Studios) e uma atração baseada no filme Transformers (Universal Studios), além da reforma do sensacional simulador “The Amazing Adventures of Spider Man” (Islands of Adventure). São muitas novidades para um único ano!


A atração “Meu malvado favorito” foi aberta em julho/2012 e está logo na entrada do parque, onde antes ficava o Jimmy Neutron. A idéia foi manter um simulador 3D voltado para os pequenos, tanto que a base dos carros é a mesma, mas com tecnologia nova de 3D, que torna a atração ainda mais realista.



Fonte: site universal studios
Já o simulador do Homem-Aranha reabriu em março, com um sistema de alta definição e cenário, iluminação e áudio atualizados (eu fui nas duas versões da atração e posso dizer que dá para sentir uma diferença sim) e o simulador continua sendo de longe o meu preferido nos parques Universal.

O Transformers tem inauguração prevista para junho/2013. Para quem já queira experimentar a atração, tem que fazer uma visita ao Universal Studios da California, onde a atração estreou em maio passado. Nesse simulador, a promessa é que haverá robôs em tamanho real, telas gigantescas (estilo IMAX) e muita ação, tudo contando com a consultoria do próprio diretor dos filmes (Michael Bay).

Atração na California
Fonte:www.themeparkinsider.com
Outras duas novidades recentes são: o show noturno de águas "Cinematic Spectacular" na Universal e o show do Blue Man Group no CityWalk (já muito famoso no circuito Off-Broadway em Nova York).

Por fim, estão rolando boatos fortes que irão expandir a “ilha” do Harry Potter (“The Wizarding World of Harry Potter”) mas não há qualquer confirmação pelo parque que isso ocorrerá. É esperar para ver! Para mais infos, clique aqui.

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

[NY] Unhas!

Hoje vou falar sobre um tema com os qual as mulheres estão sempre preocupadas: fazer as unhas!

As brasileiras são conhecidas pelo hábito de irem ao salão semanalmente fazer as unhas e tirarem as cutículas, hábito que não existe em nenhum lugar do hemisfério norte. Quer dizer, não existia, porque já tem um tempo que as manicures americanas passaram a oferecer este serviço também.




Em NY hoje em dia é bem comum de se ver as mulheres tendo o habito de fazer a unha semanalmente, mas lá rolam umas diferenças curiosas pro serviço prestado no Brasil:


  • Lá o serviço é segmentado, ou seja, o local de fazer manicure é só para isso, tem no máximo depilação e massagem. Para  fazer qualquer coisa com o cabelo você tem que ir a um salão de cabelos!
  • Quase todas as manicures são asiáticas. Não sei se facilita o visto permanente ou se é tradição, mas é bem curioso..E falam a língua nativa delas entre si, que nervoso!
  • Lá você escolhe o esmalte com o qual vai pintar a unha antes de começar o serviço e paga a unha antes de pintá-la (para evitar borrões). A idéia é boa, mas como você tem que dar gorjeta (já falei sobre essa tradição aqui) se a verba não for boa ela pode ficar pintando sua unha de cara feia e gerando um constrangimento chatinho.
  • Você não sai do salão sem antes ficar uns 10-15 minutos em máquinas de secar a unha. É um saco, mas vale a pena, porque a unha realmente sai seca e o esmalte fica mais bonito (eu acho).
  • Com exceção de SPA, não precisa marcar horário, e só chegar e fazer ou então aguardar um pouquinho..
Se algum dia você estiver viajando e quiser fazer a unha ou tiver curiosidade mesmo de experimentar o serviço, tenho algumas dicas de locais para se fazer a unha:

Iris Nails: é um desses nail bars tradicionais que eu mencionei. O serviço é bem feito e a cadeira para você sentar quando faz o pé é tudo de bom (é mais alta e massageia as suas costas). Há diversas filiais espalhadas pela cidade, mas eu ia na loja da Broadway, entre a 10th e 11th streets. A mão custa USD9,00 (na Broadway, entre a 10th e a 9th streets).

Bliss Spa: esse é um spa famosinho que tem um serviço de manicure fantástico, onde você pode incluir extras, como aplicação de luva de parafina, massagem etc. Eu fui algumas vezes na filial do Soho, mas tem também em Midtown. A mão mais simples (que eles chamam de "Hot Cream Manicure") custa USD25,00. Para mais infos, clique aqui.




Essie Salon: esse salão é sonho. É da famosa marca de esmaltes (que em 2013 chega ao Brasil) e abriu há pouco tempo, tanto que eu só visitei, mas não cheguei a usufruir dos serviços. Fica no Upper East Side e oferece diversos serviços, sendo a mão USD8,00 (fica 35E 65th street, entre Park e Madison Aves.)




Maria Bonita Salon & Spa: esse pelo nome já dá para ver que é de uma brasileira e, diferentemente dos demais salões de unha, é um salão que oferece todos os serviços, mão, pé, depilação, cabelo e tudo o mais que você imaginar.  A unha, obviamente, é feita tirando as cutículas, como se faz no Brasil mesmo e é uma opção para quem não quer se aventurar no esquema gringo. O único "porém" é que o preço é mais alto do que dos salões de unha convencionais, mas vale a pena para quem quiser fazer unha no esquema brazuca. Fica no Soho e para mais opções clique aqui.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

[Orlando] Nova atração em Hollywood Studios

No início de dezembro, será a inauguração oficial da New Fantasyland, no Magic Kingdom, conforme já havia falado aqui. Mas além dessa inauguração, no mesmo dia estreia oficialmente, no Hollywood Studios, a atração “Legend of Captain Jack Sparrow” (no lugar onde ficava a atração “Journey to Narnia”).


Fonte: site insidethemagic.com
Mas Piratas do Caribe em Hollywood Studios? Isso mesmo, essa é a temática, que mistura cinema, efeitos especiais e interatividade. A atração é daquelas onde os visitantes têm que ir andando (classificada como "walkthrough") e o público fica de frente para o navio de Jack Sparrow. com uma tela em 180 graus, onde são projetadas diversas cenas, duelos com piratas fantasmas, encontro com sereias e até o Kraken, já que a ideia é dar aos visitantes a oportunidade de vivenciar todas as experiências de um pirata. O personagem Jack Sparrow (feito pelo Johnny Depp) também é projetado, e a atração promete ser uma versão diferente do Piratas do Caribe que estamos acostumados a ir em Magic Kingdom.

Uma coisa interessante é que enquanto a plateia aguarda o início da apresentação, há uma caveira em uma bandeira pirata que fica interagindo com o público, esses pré-shows costumam ser demais! Além disso, o próprio Johnny Depp participou da elaboração da atração! Olhem o vídeo que legal:



Se você já está em Orlando, a atração já está funcionando em esquema “soft opening”, assim como as atrações da New Fantasyland e você já pode tentar aproveitar em alguns horários do dia para curtir a novidade!

sábado, 1 de dezembro de 2012

[Orlando] Natal em Orlando!


A gente não percebe, mas o ano está voando e falta menos de um mês para o Natal. E essa época do ano é uma das mais mágicas em Orlando, onde os parques promovem uma série de eventos especiais de Natal, fora a decoração, que fica muito linda, cheia de trenós, duendes, árvores de Natal e bonecos de neve!




Na Disney rola o evento “Mickey’s very merry Christmas party”, que acontece há 25 anos no Magic Kingdom, sempre nas noites de domingo, terça, quinta e sexta-feira. O evento vai das 19h à meia noite e é separado do dia comum de parque, sendo necessário comprar um ingresso especial. Há uma parada clássica (a "Mickey's Once Upon A Christmastime Parade") toda de temas natalinos (aliás, o que são os personagens vestidos a caráter? Muito foooofos!!!). Tem ainda uma neve cenográfica caindo sobre a Main Street USA e distribuição de cookies e chocolate quente e acesso especial às atrações do parque. Quando chega a hora dos tradicionais fogos de artifício, o castelo da Cinderela se transforma em um castelo de gelo.







Nos outros parques da Disney também acontecem alguns eventos especiais. No Epcot, por exemplo, acontece o “Candelight processional”, que é uma apresentação que combina músicas desta época do ano interpretadas ao vivo por coro e orquestra e leitura de uma história natalina por uma celebridade, tudo no America Gardens Theater (em frente ao pavilhão dos Estados Unidos). Entre os artistas escalados para este ano estão Olivia Newton John, Geena Davis, Whoopi Goldberg e Andy Garcia. Além disso, no Epcot também acontece o “Christmas around the world”, uma exibição das tradições de diversos países nesta época do ano no World Showcase. No Hollywood Studios está acontecendo o show “The Osborne Family Spectacle of Dancing Lights”, quando a área Streets of America (bem no início do parque) ganha efeitos de luz sincronizados com música e queda de neve (cenográfica, obviamente!rsrs). No Animal Kingdom não acontece um evento específico de Natal, mas o parque fica lindamente decorado, a árvore que fica em frente ao parque é fofa demais!




Nos parques da Universal também tem festa! No Islands of Adventure, acontece o “Grinchmas”, focado nos pequenos, dentro da Seuss Landing, com apresentações ao vivo do Grinch e dos Whos de Whoville. Já na Universal Studios acontece uma réplica da “Macy’s holiday parade”, todas as noites, com os mesmos balões gigantes do desfile de Nova York.




No Sea World, acontece o “Clyde and Seamore’s countdown to Christmas”. Normalmente a atração já é ótima, super engraçada (com temática de piratas) e nesse época eles mudam o contexto para ser um espetáculo sobre um duende em busca do Papai Noel. O show noturno da orca Shamu também é adaptado para essa fase natalina, além do parque também ter os shows de “Winter wonderland on ice” (show com patinadores e chafarizes) e “Wondrous night” (coletânea de histórias natalinas embalada por mais de 30 canções temáticas).




Por fim, no Busch Gardens acontecem uma série de atrações especiais, como o Christmas Town Express, um coral sobre rodas; o show de patinadores “Angels of Peace: a Christmas journey on ice”, e o “Penguin point”, além da decoração natalina que domina o parque.

Dica YYCT: Se você for viajar a Orlando nessa época do ano, vale a pena comprar os ingressos para os parques pela internet, com antecedência, pois muitos ficam com ocupação lotada em dezembro. Com o ingresso você garante a sua entrada. Outra dica importante é sempre lembrar de usar o “Fast Pass” nos parques da Disney e considerar comprar o “Express Pass” para os parques Universal, que dá direito a entrada especial na maioria dos brinquedos. Isso poupa muito tempo perdido em filas nos parques!

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

[NY] Arvore de Natal Rockefeller Center

Hoje é o dia da cerimônia de iluminação da famosa árvore de Natal do Rockefeller Center!


Esse é um super evento da “Holiday Season” americana, sendo transmitido ao vivo pela NBC para todos os EUA e tendo como vários artistas e figuras conhecidas como convidados.

Arvore com os anjinhos que ficam no Rockefeller
Este ano a inauguração é mais importante ainda pois faz 80 anos que o evento ocorre (vem acontecendo desde 1933)  e haverá uma cerimônia para celebrar esta data.

A história da árvore é bem interessante e remonta aos anos da Grande Depressão em meados de 1931. Os trabalhadores que construíam o Rockefeller Center (lembrem-se que não é só um prédio, mas todo um quarteirão) improvisaram uma árvore no Natal daquele ano com cranberries (uma fruta bem comum por lá), pedaços de papel e latinhas coloridas em um pinheiro de médio porte. Em 1932 não teve árvore e a partir de 1933 os investidores do Rockefeller Center decidiram bancar uma árvore que fosse ser um símbolo do Natal.

Foto histórica da primeira arvore
A arvore também muda conforme o ano, e é trazida de helicóptero para o local, de tão grande que é. A mais alta teve 100 pés (cerca de 30 metros) e a árvore atual tem 80 pés (cerca de 24 metros). Nada comparado à árvore da Lagoa, mas ainda assim é uma árvore linda demais e é de verdade!

Este ano tive a oportunidade de ver a construção da árvore, como vocês podem ver na foto abaixo:

Arrumando a arvore de 2012

Dica YYCT: Se você estiver indo para NY na temporada de fim de ano, o melhor horário é no fim da noite (a árvore fica acesa direto), pois esta época a cidade está muito cheia e essa área fica literalmente lotada de pessoas. Se você não fizer questão de ver a arvore acesa, vale ir durante o dia, que é sempre um pouco mais tranquilo. 

domingo, 25 de novembro de 2012

[NY] Iogurte Grego em NY

Depois de um pequeno hiato nos posts, volto a escrever com muita animação! A demora para postar aconteceu porque eu justamente estava em Nova York matando as saudades e checando as ultimas novidades.

Falando em novidades, há pouco tempo foi lançado no Brasil pela Nestle e pela Vigor o iogurte grego, um tipo de iogurte cuja forma de se fazer é diferente do iogurte tradicional, pois ele é coado mais vezes até a sua versão final, fazendo com que tenha muito mais proteína e menos açúcar, além de ser beeeem mais cremoso que o iogurte tradicional, ou seja, muito melhor! Nos Estados Unidos esse tipo de iogurte já faz sucesso há muito tempo, quando morei lá já era muito popular e eles ainda tem a versão light e gordura zero!

A popularidade é tanta que uma das marcas de iogurte grego de lá, a Chobani, abriu uma loja no Soho chamada "Chobani Yogurt Bar". Mas o que exatamente encontramos? Iogurte grego, oras! Mas não é um pote de iogurte grego comum e sim um local onde você faz um lanche dos mais saudáveis, escolhendo o tamanho e sabor do iogurte (que nao é frozen!) e os acompanhamentos que deseja que venham junto, como frutas, cereais, nozes, etc.

A proposta é bem interessante e a loja estava lotada quando passei por lá semana passada...



Na loja, eles sugerem algumas combinações, como as das fotos abaixo:

Pistache, chocolate meio amargo, mel, laranja e hortelã

Coco tostado, abacaxi, avelas e agave

O Chobani Yogurt Bar fica na esquina da West Broadway com a Prince Street e funciona diariamente, das 9h as 20h durante a semana e das 8h as 22h, nos finais de semana. Para mais informações, clique aqui.

terça-feira, 6 de novembro de 2012

[NY e Orlando] Compras no Thanksgiving

Este mês temos nos Estados Unidos um dos feriados mais importantes (se não for o mais importante), que é o Dia de Ação de Graças (ou Thanksgiving), no dia 22/11. Lá nos EUA, assim como no Canadá, o Dia de Ação de Graças é geralmente um dia em que as pessoas utilizam o tempo livre para ficar com a família, fazendo grandes reuniões e jantares familiares (os aeroportos ficam lotadíssimos!). Além disso, o feriado do Thanksgiving também é uma época excelente para se adiantar as compras de fim de ano.

O feriado em si começa na quinta-feira, mas a sexta-feira do feriado é que é bastante famosa para as compras, sendo conhecida como Black Friday. Há várias teorias para justificar esse nome engraçado, mas o fato é que as lojas realmente realizam ações de venda incríveis, seja aplicando descontos altos, seja fazendo promoções do tipo “pague 1 leve 2” e por aí vai, fazendo a festa não só dos americanos, como também dos turistas que estão nos Estados Unidos nessa época do ano.

Um ponto curioso é que normalmente as lojas abrem muito cedo e as pessoas vão pra fila mais cedo para garantir que consigam chegar cedo e garantir os melhores negócios.  Lojas como Best Buy, Macy’s e Bed Bath and Beyond, têm por hábito abrir as portas às 6h00.


Muita gente na Macy's na Black Friday de 2011
Fonte: site nymag.com
Os outlets, como os de Orlando (dos quais já falei aqui) e o Woodbury (sobre o qual também já escrevi aqui) fazem loucuras nessa época. Esse ano por exemplo, apesar de ser feriado eles abrem no dia do Thanksgiving de 10h00 às 19h00, depois reabrem à meia noite (de quinta para sexta) e ficam abertos direto até as 23h00 de sexta feira. Eles chamam o evento de Midnight Madness (ou loucura da meia noite)!


Madrugada em Woodbury. Frio e compras!
Fonte: www.outletsinusa.com
Os shoppings em Orlando e as lojas de rua em Nova York costumam fechar no dia de Thanksgiving, mas em compensação abrem às 7h00 da Black Friday e seguem abertos até as 22h00, horário bem mais extenso do que o normal (que é das 10h às 21h).

E aí? Apareceu o ânimo de enfrentar as massas e ir às compras?

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

[NY] Cuidando dos cabelos!!

Acesse esse post no nosso novo blog: http://www.yesyoucantravel.com/2012/11/02/ny-cuidando-dos-cabelos

***

Quando viajamos, sempre queremos sair literalmente “bem na foto”. Mulher então, nem se fala, normalmente dentro dos preparativos para a viagem está uma ida ao salão de beleza para fazer pelo menos mão e pé e se der tempo, dar uma hidratada no cabelo.

Se não der tempo de fazer seu ritual de beleza antes de viajar ou se você quiser visitar um salão em NY, esse é o post com as dicas!

Quando fui morar lá fiquei super apreensiva com a questão do cabelo, afinal sou da turma do “cabelão”, que precisa ser cortado periodicamente e além disso ainda faço luzes, ou seja, pânico total antes de ter que fazer esses serviços em NY pela primeira vez.

A primeira indicação que tenho para dar é do salão Bumble and Bumble,  hoje já super conhecido pelos seus produtos de cabelo maravilhosos. Acabei indo cortar lá por uma indicação e a pessoa que cortou (Kyra), que deixou meu cabelo lindo. Resultado: amei e dois meses depois voltei para fazer luzes. As luzes eu já não curti tanto, o tom ficou bonito, mas os americanos têm uma tendência de fazer mechas não tão finas e isso me incomodou um pouquinho, mas nada que me fizesse deixar de frequentar o salão (que além de ser super cool, tem uma vista extasiante do Rio Hudson). Uns 6 meses depois a Kyra foi trabalhar no Bumble de Los Angeles e eu comecei a cortar com a Teddi Cranford e se antes eu já gostava, nesse dia eu tive o melhor corte da vida, fora a própria Teddi, que é uma fofa. Resultado: fiquei cortando com ela até voltar para o Brasil e virei fã total!


Na entrada/saida, pode-se comprar produtinhos


Corte de cabelo olhando pro Rio Hudson
Cerca de 1 ano e pouco depois eu voltei a NY de férias e quis cortar o cabelo com ela, só que ela tinha mudado e aí eu conheci o salão Sally Hershberger, outra famosinha em terras americanas (ela tem uma seção sobre cabelos na revista People Style Watch e uma linha de produtos que vende até em farmácias). O salão também fica no Meatpaking District e só tem ótimos profissionais e meu cabelo ficou lindo depois do reencontro com a Teddi!


Sala de lavar os cabelos da Sally Hershberger
Fonte: site nymag.com/beauty
Tenho 2 amigas que moram em NY e cortam o cabelo com ela até hoje e posso dizer que tanto o Bumble quanto o Sally Hershberger têm serviço top e são ótimas opções para cuidar dos cabelos. Fora que no preço do corte já está incluído uma lavagem com massagem delícia no cabelo e a finalização (escova, etc..).

Há pouco tempo fiquei sabendo da abertura do Dry Bar, salão especializado em escovas, pelo blog Fashionismo. Nesse salão, todas as escovas custam USD40,00 e você escolhe um estilo: mais lisa, mais volume, etc... Em NY já existem 3 localidades e eu imagino que deve ser uma experiência bem divertida!

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

[Orlando] Soft Opening “New Fantasyland”


O Magic Kingdom resolveu abrir em esquema de “soft-opening”, ou seja, as novas atrações da New Fantasyland (sobre a qual já havia falado aqui) estão funcionando não oficialmente, durante partes do dia (elas serão inauguradas oficialmente no início de dezembro). São elas:

Under the Sea - Journey of The Little Mermaid - atração onde se passeia dentro de uma concha acompanhando a história da Ariel, culminando com o encontro com a própria ao final da atração, o Ariel's Grotto (lógico que com uma pequena fila para tirar fotos). Pelas fotos que já vi o brinquedo parece ser bem focado nos pequenos, é estilo Peter Pan’s Flight. Eu honestamente acho que vai lotar!




Enchanted Tales with Belle – esta é uma atração também focada nos pequenos, mas que pela riqueza de detalhes vale a pena que os adultos acompanhem! Tudo começa com a entrada pelo castelo da Fera que foi construído, que também abriga o restaurante Be Our Guest (que inaugura dia 19/11). Pela entrada no castelo, se vê o laboratório do pai da Bela (Maurice), uma estante com muitos livros e já começa uma experiência interativa com o armário falante (no filme é o que guarda as roupas da Bela). Na sequência, a princesa em si aparece, interage com as crianças e conta a história de como conheceu a Fera e mais algumas outras, com a ajuda de alguns outros personagens do filme. Obviamente que ter domínio do inglês aqui faz diferença, mas para crianças (principalmente meninas) ver a Bela de perto já é um sonho por si só.




Gaston’s Tavern – Esse é um dos locais de alimentação da New Fantasyland. Em frente ao local, o personagem Gastão estará boa parte do dia para tirar fotos, além disso tem uma fonte fofa bem em frente ao restaurante! O local servirá comida comprada em balcão (como na maior parte dos locais de alimentação no Magic Kingdom) e incluirá refeição com porco (imagino que seja algo tipo a perna de porco que ele aparece comendo no filme), bebidas diversas, frutas e doces, como cinammon roll, croissant de chocolate, etc). Bem fast food!




Be Our Guest Restaurant – Esse é o restaurante mais fino da New Fantasyland, que fica dentro do castelo da Fera e terá serviço a la carte. O castelo já está pronto e parece ser encantador, então pelas poucos fotos do restaurante que já vi, eles parecem ter se preocupado com todos os detalhes! No menu, itens da culinária francesa, como sopa de cebola, ratatouille e steak frites, assim como opções mais infantis para os pequenos (como mac n’cheese) e uma carta de vinhos, a primeira a ser servida em Magic Kingdom. O ideal é se fazer reserva, pois as filas prometem ser longas!




Assim que tiver mais novidades sobre a New Fantasyland, postarei por aqui!