sábado, 30 de junho de 2012

[NY] Broadway - Spider-Man

O musical Spider-Man, Turn Off The Dark é uma das atrações mais concorridas atualmente na Broadway. Com músicas escritas e compostas nada menos do que pelo Bono (U2) especialmente para o musical, a performance é muito ambiciosa, com acrobacias aéreas e uma surpresa no fim, teias de aranha feitas de papel lançadas na platéia!


Fonte: site oficial Spider-Man
Para quem lê parece que o musical já era um sucesso antes mesmo de sua estréia. Na verdade a produção teve muitos problemas e sua estréia oficial foi adiada diversas vezes. Problemas técnicos e financeiros somados à acidentes com artistas e até um boato de morte de um dos atores quase decretou o fim do espetáculo antes mesmo de seu debut. Originalmente previsto para estreiar em janeiro de 2010, o Homem Aranha só começou a lançar suas teias de fato em junho de 2011.
.
A peça é relativamente diferente do estilo Broadway, como já dito, com muitas acrobacias aéreas. O nosso herói faz, inclusive, uma luta com seu arqui-inimigo Duende Verde em cima da platéia. Vale muito a pena assitir, mas prepare-se, os ingressos são disputados a tapa na bilheteria, portanto garanta o seu com antecedência.
O musical é exibido no Foxwoods Theatre, 213 W 42nd Street (esq. 7th Ave) e tem duração de 2h45’. As performances são realizadas nos seguintes dias e horários: terças às 20hs, quartas às 14hs e 20hs, quintas às 20hs, sextas às 20hs, sábados às 14hs e 20hs e aos domingos às 15hs. Para maiores informações acesse o site oficial do musical, clicando aqui.
Para comprar seu ingresso, escolha com cuidado seu assento pois com as acrobacias, os setores no nível do palco permitem assistir às lutas acrobáticas em cima da sua cabeça, enquanto que os setores no 2º andar pemitem uma visão mais geral, inclusive com os artistas “pousando” na sua frente após um voo. Existem várias formas de comprar seu ingresso: na própria bilheteria, nos quiosques TKTS ou online pela internet.
Dica Yes You Can Travel: Compre seu ingresso com a maior antecedência possível. Adquirir seu ingresso online pela internet é a melhor opção, e a mais barata! Indicamos o acesso ao site www.goldstar.com ou www.entertainment-link.com. Em ambos você precisará fazer um cadastro. Ao comprar seu ingresso, o site cobra uma taxa para escolher o melhor assento disponível, depois que você indicar o setor de preferência. Você paga com cartão de crédito e pega os tickets no dia da peça, na bilheteria em uma cabine chamada “will call”. Leve seu cartão de crédito para liberação do ingresso.

sexta-feira, 29 de junho de 2012

[Orlando] Ghirardelli

Esse post é para falar de uma super dica em Orlando, mas vai mais parecer uma declaração de amor...Porque amor é o que sinto pela Ghirardelli, essa marca de chocolates fantástica de San Francisco, fundada em 1852 pelo italiano Domingo Ghirardelli, que rodou a América do Sul e depois se estabeleceu na California.


Fonte: site Ghirardelli
A Ghirardelli é a segunda companhia de chocolates mais antiga dos Estados Unidos (hoje faz parte da divisão americana do grupo suíço Lindt & Sprüngli), e apesar de ser um sucesso absoluto lá, como eles não exportam para o Brasil, muito pouca gente aqui conhece os chocolates, que na minha opinião, são o que há nesse mundo. Os chocolates são premium, o que significa dizer que o processo de obtenção de chocolate é o mais natural possível, o cacau utilizado é selecionado e a torrefação das sementes é realizada de forma especial, os chocolates não levam óleo vegetal nem qualquer outro tipo de gordura esquisita ou conservantes estranhos (só a própria manteiga do cacau mesmo), o que faz com que sejam vendidos até no Whole Foods, supermercado mais natureba sobre o qual já falei aqui.
Chocolates mil
Fonte: site Ghirardelli
E tem chocolate para todos os gostos, do branco ao amargo 86%, do chocolate puro e chocolate recheado com caramelo (clássico), framboesa, peanut butter, sem falar nas coleções que eles lançam toda hora e que são temporárias, como os chocolate de Natal, que sempre levam menta (“peppermint” é muito tradicional na época de festas), os de Páscoa, e finalmente, os chocolates gourmet, que são aqueles normalmente com percentual mais alto de cacau e que ou são puros, ou são com flor de sal ou com alguma outra iguaria que os torna especiais.

Fonte: site Ghirardelli
A Ghiradelli começou em San Francisco, onde existe o Ghirardelli Square, composto por várias lojas, mas depois a empresa expandiu nos EUA e levou filiais para outras cidades da California (Anaheim, Monterey, San Diego), para a Florida (Miami, Orlando) e para Illinois (Chicago), onde há não só a loja de chocolates como a Ice Cream Shop, uma sorveteria ao estilo Ghirardelli, onde tem a melhor sobremesa da minha vida, o Chocolate Fudge Sundae:
The best!
Fonte: site Ghirardelli
A foto é bonita, mas não dá nem para o quanto este sorvete é delicioso e o mérito vai principalmente para a calda de chocolate, que é feita com o chocolate Ghirardelli. Há diversas outras opções de sobremesa (aqui) e também a possibilidade de comprar o sorvete na casquinha, mas o sundae é top!
As lojas regionais ficaram tão populares que é praticamente impossível ir a uma delas e não encontrar uma fila, mas o atendimento foi tão bem pensado que sempre anda rápido e você recebe seu sundae/sorvete na mesa rapidamente.


Ghirardelli Ice Cream Shop Orlando
Fonte: site Ghirardelli
Atualmente, além das lojas/sorveterias, você também consegue encontrar os chocolates em supermercados e outros pequenos mercados, onde são vendidos os chocolates e alguns produtos derivados como chocolate em pó para fazer chocolate quente, mistura para brownie, calda de chocolate, etc.
Dica Yes You Can Travel: se você estiver em Orlando, vá passear em Downtown Disney e na área chamada Marketplace há uma loja grande da Ghirardelli (ao lado da “World of Disney”). Se a fome for grande, você pode ir almoçar/jantar em algum dos restaurantes do complexo e depois ir comer a sobremesa lá ou se a fome não estiver tão grande assim, ir direto para o sundae. Peça sempre para comer na mesa, a versão “to go” não é tão bonita e tenho a impressão que vem menos calda no sorvete.
Se você estiver em Nova York, não conseguirá tomar o sorvete, mas você pode ir a um supermercado (Whole Foods ou Food Imporium) e comprar o chocolate em pó e os chocolates, que são vendidos em barras ou em pacotes com 33 quadradinhos, tamanho perfeito para matar aquela vontade de doce depois de uma refeição.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

[NY e Orlando] Bed, Bath & Beyond

Hoje o post é sobre uma loja que vocês conseguem encontrar tanto em NY quanto em Orlando e, apesar de eu amar sapatos, bolsas e roupas, essa loja está no meu top 5 das melhores da vida: Bed, Bath & Beyond.

Fonte: NYCgo.com
A loja é um clássico (quem não se lembra do Adam Sandler em uma filial com o controle remoto que regulava a vida dele em "Click") e tem como maior trunfo o fato de ser um supermercado gigante de coisas de casa em geral, mas com o detalhe de vender todas as marcas boas, ter preços super competitivos e ir um pouco mais além do básico “cama, mesa e banho”. 

É aquela típica loja em que você entra para comer um item de USD 30,00 e sai de lá com 3 sacolas e deixando 10 vezes mais que isso, mas tendo comprado uma quantidade de coisas que você nunca compraria no Brasil.É o caso de lençóis de algodão egípcio por 1/5 do preço, panelas das melhores marcas super em conta, todos os utensílios da OXO, Cuisinart, Zyliss, etc, todos a preço de banana, eletrodomésticos de uma forma geral e outros itens necessários de dia-a-dia, mas que só fazem facilitar a vida.

Fonte: NYCgo.com

Fonte: NYCgo.com
A Bed, Bath & Beyond possui filiais pelos EUA inteiro, e tanto em Nova York quanto em Orlando ha mais de uma filial. Para saber a que fica mais perto, você deve clicar aqui. Para quem mora nos Estados Unidos, uma ótima idéia é acessar o site deles (aqui) e fazer as compras pela internet, mas infelizmente essa não é uma opção para quem vive no Brasil.

Da próxima vez que viajarem, não deixem de dar uma passada, vale muito a pena!

segunda-feira, 25 de junho de 2012

[NY] Dicas de beauté em farmácias

Acesse esse post no nosso novo blog: 
http://www.yesyoucantravel.com/2012/06/25/ny-dicas-de-beaute-em-farmacias


***

Uma das coisas mais legais de Nova York é poder encontrar um lugar diferente e exclusivo, daqueles que nem todo mundo conhece, mas que te oferece tudo do bom e do melhor. É assim com restaurantes, padarias, algumas lojas, e... farmácias. 

Isso mesmo, farmácias, que não são filiais de grandes redes, mas têm produtos de marcas super difíceis de serem compradas e um atendimento mais personalizado.

Nessa categoria eu tenho duas farmácias que amo e que não consigo deixar de ir quando estou em Nova York: a Clyde's e a Blue Mercury.

A Clyde's é uma farmácia diferenciada e focada em cosméticos indicados por dermatologistas que fica no Upper East Side, na chique Madison Avenue com a 74th street. Eles têm de tudo lá: desde cores de esmalte que você não encontra em lugar nenhum, marcas capilares que só são vendidas em salões de beleza, diversas marcas europeias, como por exemplo, a Darphin, Phyto (ótima para cabelos) toda a linha da Morrocan Oil, a Skyn Iceland, dentre outras. O endereço certinho fica na 926, Madison Avenue.


Entrada da Clyde's
Já a Blue Mercury é uma farmácia que me foi apresentada por uma grande amiga quando estava procurando um produto da Skinceuticals lá em Nova York. A filial que fui fica no Upper West Side, mas acabei descobrindo que existem outras duas filiais em Manhattan e mais algumas espalhadas por outros estados americanos. A Blue Mercury tem como grande vantagem a seção de maquiagem e de produtos da Europa que temos dificuldade de encontrar nos Estados Unidos. Encontrei com facilidade itens mais sazonais da Laura Mercier e da Bobbi Brown, que nem sempre achamos em farmácias comuns/Sephoras da vida. Além disso, a Blue Mercury vende as linhas de beleza prescritas normalmente por dermatologistas, como é o caso da própria SkinCeuticals, Darphin, La Mer, Ahava, Dennis Gross, Dermalogica, Bumble &Bumble, etc...Para mais informações, clique aqui.


Blue Mercury
Fonte: site Blue Mercury
Parte de dentro da loja do Upper West Side
Fonte: site NYT

Havia uma outra farmácia em Nova York chamada Avignone, no Soho, que também era excelente, mas fechou há cerca de 20 dias, uma pena q=porque era um endereço diferenciado.

Por fim, para aqueles que desejam uma farmácia estilosa, com aquele diferencial de possuir todas as marcas possíveis e ainda ter marca própria   uma boa dica é a CO Bigelow, que é bem antiga (existe desde 1838!) e funciona em Greenwich Village. Lá você consegue fazer prescrições médicas e ao mesmo tempo comprar as melhores marcas de cosméticos, inclusive aquelas que são mais difíceis de encontrar e são prescritas pelas dermatos no Brasil. E os produtos da marca própria deles é ótima, inclusive tem um brilho de lábios super famoso chamado Rosebud Salve que é ótimo!

Rosebud Salve, produto querido da C.O Bigelow

Frente da loja
Fonte: site well + good NYC






terça-feira, 19 de junho de 2012

[NY] Woodbury

Acesse esse post no nosso novo blog: http://www.yesyoucantravel.com/2012/06/19/ny-woodbury

***

Já falei em um post passado (leia aqui) sobre os outlets de Orlando e o que tem de bom e ruim neles. Pois bem, hoje é dia de falar do Woodbury Common Premium Outlets, ou para os íntimos, o bom e velho Woodbury, em Nova York.

Fonte: site Woodbury Premium Outlets

Para quem está indo a Nova York, deseja fazer boas compras e está com pelo menos um dia sobrando, a ida a Woodbury é obrigatória. O outlet fica a cerca de 1h de Manhattan, mas é facilmente acessível de carro ou ônibus e tem como grande atrativo o fato de ser enorme (tem mais de 220 lojas) e ter marcas as quais não temos acesso em todo outlet, como Tory Burch, Dior, DVF, Catherine Malandrino, Jimmy Choo, etc, sem falar nas lojas da Sacks e da Nordstrom, que são lojas de departamento excelentes. Para quem procura itens para casa, lá você também irá  encontrar boas opções, pois há até loja da Le Creuset.

Como o local é muito grande e leva-se um tempinho para chegar, a melhor sugestão é sempre reservar um dia inteiro para a ida a Woodbury, caso contrario fica um passeio muito corrido e não dá tempo de ver todas as lojas.

O Woodbury fica em Central Valley (estado de NY) e o endereço é 498 Red Apple Court. Para chegar, há as seguintes opções:

Ônibus:
Os ônibus saem do Port Authority, em Manhattan e são operados por duas companhias, a Gray Line e a Coach, que tem ônibus saindo em média de meia em meia hora. A passagem (ida-volta) custa $42 + taxa e você pode comprar pela internet (nos links acima) ou na hora mesmo, no Port Authority, nos terminais das próprias companhias de ônibus. Para retornar, há um "ponto" para esses ônibus logo na entrada do outlet, bem fácil de encontrar e há partidas a cada 30 minutos.

Carro:
Caso você deseje um pouco mais de conforto, poder deixar as compras no porta malas e não se incomode em dirigir, a melhor opçãé alugar um carro com GPS para ir a Woodbury. Todas as companhias de aluguel de carro possuem lojas dentro de Manhattan, onde você pode pegar e devolver o carro no mesmo dia e em um local perto da sua hospedagem. Nesse caso, o melhor é entrar em contato com as companhias e verificar os preços do aluguel. Costumamos usar a Alamo e a Hertz.

Dica Yes You Can Travel: a maioria dos brasileiros levam para Woodbury uma mala de viagem grande vazia (ou até mesmo compram lá mesmo). Ao fazer as compras, vão colocando tudo dentro da mala, fica mais fácil de carregar. Essa dica vale mais para quem optar ir de ônibus, pois quem vai de carro pode sempre fazer uma parada estratégica para deixar as compras na mala.
.

sábado, 16 de junho de 2012

[Orlando] Aluguel de carro

Orlando é uma cidade de difícil deslocamente se o visitante não tiver carro. Lógico que muitos hotéis da região oferecem o serviço de shuttle, que é o traslado do aeroporto para o hotel, do hotel para os Parques Temáticos e novamente do hotel para o aeroporto. Essa opção é a mais econômica, mas você ficará preso aos horários pré-estabelecidos, não podendo seguir seu roteiro ou mesmo visitar algum local fora da listagem turística oficial. A dica do Yes You Can Travel é o aluguel de carro, não é a toa que Orlando é o maior mercado do mundo em aluguel de carros!

Existem várias companhias confiáveis, mas indicamos as seguintes: Alamo, Avis, Hertz e National. Para deixar um carro reservado desde o Brasil, acesse os sites das empresas (todas em português) e faça uma simulação. Cuidado na hora de fechar pois as empresas costumam tentar empurrar uma série de seguros desnecessários, que encarecem demais o aluguel. Basicamente, selecione a tarifa simples com as taxas obrigatórias e adicione o aparelho de GPS (muito importante) e o seguro CDW (colision damage waiver). Os outros seguros são desnecessários e você pode optar por não adicioná-los nas diárias.

As empresas de aluguel de carros estão localizadas dentro do aeroporto de Orlando nos terminais A e B, no setor Ground Transportation (1° andar). Para chegar, siga as placas depois que pegar suas malas na esteira (baggage claim). Os guichês ficam um ao lado do outro e os carros ficam do outro lado da rua, no estacionamento do aeroporto. Se seu contrato de aluguel já contempla todas as taxas e seguros, conforme explicado acima, recuse todo e qualquer seguro adicional que for oferecido no momento da assinatura do contrato.

Você deverá apresentar sua carteira de motorista do Brasil válida e se quiser ficar ainda mais tranquilo pode fazer no Detran a Permissão Internacional para Dirigir (PID). Essa permissão não é necessária para alugar o carro mas facilita se houver algum acidente ou se você for parado por um policial. Para saber maiores detalhes, clique aqui.

Depois de assinar o contrato de aluguel e atravessar a rua para o estacionamento, você deve se dirigir ao setor específico de sua companhia seguindo as placas indicativas e já no setor, procurar pela classe do carro contratado (economy, compact, midsize, full size, SUV etc). Normalmente as chaves ficam na ignição dos carros e você pode escolher dentre as opções da sua classe qual carro prefere.


Normalmente o carro já está com o tanque de combustível cheio e você deve devolvê-lo da mesma forma, ou seja, deverá parar em um posto de gasolina para abastecer no final da sua viagem antes de devolvê-lo no aeroporto. Ah, e não se assuste! Raramente os postos possuem frentistas para o abastecimento e você mesmo deve operar a bomba de combustível. Lembre-se que lá nos EUA a medida de combustível não é litros e sim galões!!

Se você optar por levar o aparelho GPS do Brasil, confira ainda em casa, se o mapa dos EUA está na memória do aparelho. Ao entrar no carro e ainda antes de começar a dirigir, configure o destino para não precisar se preocupar com o trajeto. Se seu destino for um dos Parques Temáticos, simplesmente digite o nome do parque (ex: Magic Kingdom). Se você estiver saindo do hotel por exemplo, e dependendo da localização do mesmo, o GPS informará o trajeto pela estrada interestadual I-4 e você deverá pegar uma das saídas indicadas para chegar ao parque desejado. Caso seu destino seja um shopping, outlet ou até mesmo outro local, informe o endereço do mesmo no GPS, que ele irá calcular o melhor trajeto.



A estrada interestadual I-4 foi inaugurada em 1957 e possui 213 km de extensão. É a principal via de transporte em Orlando, iniciando em Tampa (west) e terminando em Daytona Beach (east), passando por Orlando. Possui diversas saídas (numeradas de 1 até 132) que levam o motorista às outras avenidas/ruas de acesso aos parques, lojas e hotéis. A I-4 atravessa a cidade inteira de Orlando e sempre há indicações claras das saídas numeradas, e de qual é o sentido, se leste (east) ou oeste (west). A numeração e o sentido (leste ou oeste) são muito importantes para que o motorista possa se localizar na cidade e encontrar facilmente o destino desejado. Uma dica é sempre se lembrar que no sentido west a numeração das saídas diminui e no sentido east a numeração das saídas aumenta. Seguem os números das principais saídas da I-4 para os Parques Temáticos: Magic Kingdom (exit 64), Hollywood Studios (exit 64), Animal Kingdom (exit 65), Epcot (exit 67), Sea World (exit 71) e Universal Studios/Islands of Adventure (exit 75B).

quinta-feira, 14 de junho de 2012

[NY] Ricky's

Uma das coisas que mais me frustra aqui no Brasil é só encontrar os produtos da Kerastase e da Redken em salões de beleza, todos sempre superfaturados e que eu acabava comprando porque queria usar um produto um pouco melhor para os cabelos, mas sempre me sentia meio "roubada" depois de comprar os tais shampoos e condicionadores.

Eis que quando fui morar em NY, descobri uma loja que salvou minha vida e me provou que shampoo não necessariamente significa shampoo caro. O nome da loja é Ricky's e apesar da fachada meio com pinta de casa de fantasia, la dentro é o parque de diversão de qualquer mulher, porque eles vendem nao só os Kerastases e Redkens da vida, como também o Frederic Fekkai, a linha inteira do Morrocan Oil, Paul Mitchell, a linha da Sebastian, da Ojon, Tigi, Sally Hershberger e por ai vai...


Corredores da alegria 
*Fonte: site NY Magazine
O mais legal é que além dos produtos para cabelo, eles também vendem tudo quanto é ferramenta para ajudar no styling, como secadores de cabelo (os poderosos), chapinhas, escovas mil, fora a seção de make, os cremes para o corpo, unhas, enfim, é uma perdição. 

E a Ricky's acabou expandindo e hoje você encontra lojas não só em Manhattan como em Nova Jersey e em Miami e vá por mim, vale a visita! para maiores informações, acesse o site deles (que também entrega no Brasil!).

quarta-feira, 13 de junho de 2012

[NY] Brunch + Passeio pelo Lower East Side

Em Nova York uma coisa muito legal de se fazer quando visitamos a cidade é deixar de fazer um passeio mega turistão um dia e ir conhecer uma área diferente da cidade, que não vai ter Gap e Michael Kors em cada esquina, mas sim uma vibe super nova-iorquina, pessoas estilosas e o melhor de tudo, comida gostosa. Uma sugestão desse tipo de passeio é  ir conhecer o Lower East Side e aproveitar para comer um brunch no Clinton St. Baking Co. & Restaurant. 

Clinton St. Baking & Co.
Fonte: site NYCgo.com
O Lower East Side é  uma parte de Manhattan que fica mais ou menos entre as seguintes ruas: Allen Street, East Houston Street, Canal Street, Essex Street e Grand Street. Como é uma área pequena, é fácil percorrer a mesma em uma manhã, sendo mais ou menos paralela ao Soho e conhecida pelos locais como LES. Historicamente falando, a área foi ocupada inicialmente por imigrantes, principalmente judeus, o que se reflete na quantidade de sinagogas existentes na região. Com os anos, os imigrantes continuaram lá, mas a prefeitura passou a investir mais nessa área, criando um museu, revitalizando os parques, e junte-se a construção de hotéis e condomínios de luxo e a área virou "trendy", passando a ser frequentada por varios grupos diferentes e pessoas moderninhas.

Fonte: site wikipedia
Nesse ambiente, surgiram vários restaurantes interessantes e com comida deliciosa, e um deles é o Clinton St. Baking Co. & Restaurant. O Clinton serve todo tipo de comida e funciona o dia todo, mas é famoso mesmo pelo brunch, em especial pelas panquecas, votadas as melhores de Nova York duas vezes pela NY Magazine. O local está sempre cheio, normalmente rola fila, mas a espera vale a pena, pois é tudo muito saboroso e fresco, feito na hora mesmo.

Panqueca de banana
Fonte: site NY magazine

Panqueca de blueberry - a que comi e amei
Fonte: site NY Magazine

Nao quer panqueca? Tem ovos tambem!
Fonte: site NY Magazine

Gostou da sugestão? O restaurante fica na 4, Clinton Street, entre a East Houston e a Stanton Street (para mais infos do restaurante, clique aqui) Para chegar ao Lower East Side, você pode pegar as linhas do metro B, D, F ou M e descer na estação Broadway-Lafayette, que fica justamente na Houston street. Dai é seguir a Houston até a Clinton Street (uma boa caminhada), tomar um delicioso brunch e depois passear pelas ruas próximas (Essex street, Orchard street, Stanton street). Se você preferir descer em uma estação mais próxima do restaurante, você deve seguir pela linha F até a estacão 2Av). 

segunda-feira, 11 de junho de 2012

[Orlando] Parque Temáticos - compra ingressos

Você já conheceu os principais Parques Temáticos de Orlando e Tampa em post recente, bem como a divisão entre os três grupos econômicos. Mas como comprar ingressos para eles?

Resumidamente, existem três formas de comprar os ingressos para os Parques Temáticos: diretamante na bilheteria de cada parque, antecipadamente pela internet ou no seu hotel.

Nós do Yes You Can Travel não recomendamos a compra no hotel pois os preços podem ser mais altos do que os praticados nas bilheterias e/ou pela internet. Os parques da rede Disney não oferecem desconto caso a compra seja realizada pela internet, ou seja, deixe para comprar diretamente na bilheteria. Quando você chegar no primeiro parque da rede Disney, poderá optar por comprar ingressos equivalentes aos dias de visita aos parques da rede, ou seja, se pretende visitar uma vez apenas cada parque, escolha a opção “4 Day Ticket”. Se pretende repetir algum parque, vá adicionando a quantidade de dias equivalente. Existe a opção Park Hopper, que é mais cara e dá o direito de sair de um parque e visitar outro no mesmo dia. Só recomendamos essa opção se você não tiver dias suficientes para visitar pelo menos 1 parque por dia. Para maiores informações sobre os tickets dos parques da Disney, clique aqui e vá na opção Parks e depois Buy Park Tickets.

Os parques da rede Universal, por sua vez, oferece um bom desconto na compra antecipada online dos ingressos. Recomendamos essa opção. Existe a possibilidade de compra do ticket para visitar mais de um parque por dia (Park-to-Park Access), mas da mesma forma dos parques da Disney não recomendamos essa opção a menos que você não possua dias suficientes para visitar pelo menos 1 parque por dia. Para maiores informações sobre os tickets dos parques da Universal, clique aqui.

Da mesma forma, os parques da rede Sea World oferecem um bom desconto na compra antecipada online dos ingressos. Recomendamos também essa opção. Para maiores informações sobre os tickets do Sea World e Busch Gardens, clique aqui.


domingo, 10 de junho de 2012

[NY] Zoológicos

Se você estiver em Nova York com um pouquinho de tempo sobrando, ainda mais com criança, uma boa dica é visitar um dos zoológicos da região, o Central Park Zoo ou o Bronx Zoo..

Central Park Zoo
O mais famoso é o Central Park Zoo, que fica dentro do parque homônimo. O zoológico não é tão grande e o passeio dura aproximadamente 2h. Basicamente, o zoológico é dividido em regiões climáticas: círculo polar, território temperado e zona tropical (tradução literal dos nomes). No círculo polar você verá pinguins, aves e ursos polares; no território temperado você verá leopardos, pandas e macacos; enquanto que na zona tropical, uma imitação das nossas florestas, no olhar americano, você verá morcegos, cobras e sapos (nada de muito animador, rsrs). 

Na região central do zoológico, tem uma grande fonte com leões marinhos, que são os artistas do local, uns fofos. Ao chegar no zoológico veja os horários que os treinadores alimentam os leões marinhos, pois é bem divertido! 

Além dos animais, existe uma lanchonete para pequenos lanches e lógico, como não poderia deixar de existir, uma lojinha, com muitos bichinhos de pelúcia e souvenirs. Se você quiser deixar sua visita um pouco mais tecnológica, vá no cinema 4-D, com sensações iguais aos simuladores da Disney, indicado para crianças.

Fonte: Central Park Zoo
O Central Park Zoo fica localizado dentro do Central Park, na Fifth Avenue entre 64th e 65th Streets. Para chegar de metrô, pegue as linhas N/R/W e salte na estação Fifth Avenue/59th Street e ande quatro (curtos) quarteirões até a 64th Street. O zoológico fica aberto todos os dias do ano de 10:00 às 17:00. O ingresso custa $12 (adulto) e $7 (criança 3-12). O ingresso para o cinema 4-D custa $7 (adultos e criança >3 anos). Se quiser o visitante pode comprar o ingresso “Total Experience”, que dá direito à entrada no zoológico + cinema 4-D, por $18 (adulto) e $13 (criança 3-12).

Para maiores informações sobre o Central Park Zoo, acesse o site oficial. Se quiser baixar o mapa do zoológico em PDF, clique aqui.

Bronx Zoo
Se você tiver com um pouco mais de tempo (pelo menos meio dia), quiser ver muito mais animais e estiver disposto a fazer um programa ao ar livre, inclusive com crianças, vá ao Bronx Zoo.

A área é imensa e o passeio pode durar um dia inteiro. O zoológico possui mais de 600 espécies de animais, como girafas, elefantes, ursos, gorilas, zebras, rinocerontes, leões, ursos polares, tigres, tartarugas, cobras, jacarés, crocodilos e milhares de aves, peixes e insetos. O zoológico também possui outras atrações como um cinema 4-D, mas nossa sugestão é que você dedique seu tempo para ver e até mesmo, interagir com os animais.

Fonte: Bronx Zoo
O zoológico fica localizado no Bronx, mas não se assuste, chegar lá de metrô é bem simples! Ainda em Manhattan, pegue as linhas 2/5 e salte na estação East Tremont Ave/West Farms Square. Ao sair da estação, ande pela Boston Road seguindo a linha do trem por dois quarteirões e meio até a entrada do zoológico (Asia Gate Entrance - Gate A). O zoológico fica aberto de abril a novembro de 10:00 às 17:00. O ingresso custa $16 (adulto) e $12 (criança 3-12). Uma dica bem legal é você ir na quarta-feira. Nesse dia da semana exclusivamente, o preço do ingresso é sugerido, ou seja, você paga o quanto quer. Quer entrar por $1? Vá na quarta-feira!! O único inconveniente é que nesse dia, logicamente, o zoológico é bem mais cheio...

Para maiores informações sobre o Bronx Zoo, acesse o site oficial. Se quiser baixar o mapa do zoológico em PDF, clique aqui.

sexta-feira, 8 de junho de 2012

[Orlando] Cansou de fast food nos parques?

Ir para Orlando é quase sinônimo de comer fast food o tempo todo. Diferentemente de Nova York, que tem um estilo de vida mais saudável e uma variedade de restaurantes inigualável, em Orlando normalmente as refeições ficam em segundo plano, sendo algo que todo mundo quer fazer rápido para não perder o tempo de ir nas atrações e consequentemente, comida rápida = comida gorda.

Mas há luz no fim do túnel. Tanto nos parques quanto fora há opções para as refeições que conseguem fugir do combinado hamburguer/hot dog/batata frita, vamos às indicações:

Parques Walt Disney World: o parques da Disney foram os que mais mudaram o cardápio nos últimos anos e introduziram opções mais saudáveis nos restaurantes/quiosques dos parques. Agora podemos encontrar barraquinhas vendendo frutas frescas e geladinhas. Com relação aos restaurantes de comida rápida, seguem algumas sugestões:

Magic Kingdom: a dica é o Columbia Harbour House, restaurante perto da Haunted Mansion que serve salmão grelhado, 3 tipos de salada, e mais uns dois tipos de peixe, acompanhados de cuscuz marroquino e legumes e é tudo muito saboroso e mais leve. O Cosmic Ray's também é uma boa opção, pois tem duas opções de salada, e dois sanduíches mais light (sanduíche de peru e sanduíche de frango grelhado), ambos acompanhados de salada.

Salmao no Columbia Harbour House
Epcot Center: se a ideia é comer melhor, entao vocês têm que ir ao Sunshine Seasons, um restaurante enorme que fica dentro do pavilhao The Land, onde há várias seções: grelhados, comida thai, saladas e massa. Voce escolhe qual seção ir e dentro de cada seção há pelo menos 3 opções de pratos. Eu sou particularmente fã da salada de beterraba com queijo de cabra, sensacional. Outra boa opção é comer em um dos "países" do World Showcase, pois quase todos eles têm opções rápidas, mas com comidas típicas, que normalmente são mais leves do que o junk food americano. Minha sugestão é comer no Marrocos, no Tangierine Cafe, que tem opções inclusive vegetarianas (o hommus de lá é incrível).

Salada de beterraba com queijo de cabra

Comida marroquina no Tangierine Cafe

Animal Kingdom: o Animal Kingdom não tem tantas opções para alimentação, mas uma boa pedida é o Flame Tree Barbecue (que tem opções assadas no carvão, como frango e porco) e o Yak and Yeti, que tem várias opções de comida chinesa, como yakisoba com legumes, tabua de grelhados, etc..

Lettuce wraps no Yak and Yeti
Hollywood Studios: Nesse parque tem uma ótima opção de lanche que é o Anaheim Produce, lá além de frutas você encontra até cenoura com hommus tahine para comprar! Já para almoço/jantar, a única opção mais light e rápida é o Studio Catering Company, que tem wraps, salada e sanduíche de peito de peru. As outras opções mais leves são todas em restaurantes que você precisa ter mais tempo para comer, como o Sci-Fi Dine In e o Brown Derby.

Menu do Studio Catering Company

Parques Universal: Nos parques da Universal vocês também já conseguem encontrar barracas vendendo frutas, além de lojinhas que vendem frozen yogurt, mas os restaurantes não fizeram grandes alterações no cardápio. Mesmo assim, ainda há algumas opções mais saudáveis:

Universal Studios: na Universal uma boa pedida é o Lombard's Seafood Grille, que tem varias opções de frutos do mar e o Louie's Italian Restaurant, que apesar das pizzas, tem uma ceasar delícia e opções de massa com molho de tomate. Perto da atração do E.T. também há um quiosque com varias frutas frescas.

A Ceasar salad do Louie's Italian

Islands of Adventure:Em Islands as opções não junk são mínimas, então a dica é enfrentar a fila e ir comer no Three Broomsticks ou Três Vassouras, que fica na ilha do Harry Potter. Lá há opções de grelhados, saladas e até mesmo uma espécie de torta de batata e carne com salada, vale a pena! Fora o clima de fantasia à la Harry Potter. No mais, a dica é parar nos quiosques de frutas.


Shepherd's pie com salada

Sea World: O Sea World tem algumas opções razoáveis para variarmos da junk food. Para mim a melhor é o Seafire Inn, onde tudo é feito na grelha e tem salada como acompanhamento, tendo inclusive opções vegetarianas (exemplo: sanduiche de shitake como salada mediterranea), mas também há outra boa opção, que é o Voyager's Smokehouse, com várias opções de grelhados e saladas.

Seafire  Inn

Busch Gardens: esse é o parque para mim com as piores opções de alimentação, tudo que tem de bom nas atrações, tem de ruim na comida. De toda forma, a minha sugestão é o Crown Colony Restaurant e o Zagora Cafe, ambos com diversas opções de saladas, grelhados e até mesmo pratos (no Crown Colony tem um salmão grelhado, massa, etc).


Salada no Zagora Cafe


Depois dessas dicas, não tem como falar que voltou enjoado de hamburguer, não é mesmo?
. 

terça-feira, 5 de junho de 2012

[NY] Sorvete para refrescar!

No hemisfério norte já estamos na primavera, quase verão e as temperaturas só aumentam..Nesse clima, nada melhor do que um sorvete para refrescar!

Nova York, como não poderia deixar de ser, possui uma variedade enorme de sorveterias para você matar a vontade de um doce gelado, mas existem aquelas que moram no meu coração:

Grom: Meu preferido em Nova York. sorveteria de origem italiana (primeira loja abriu em 2003, em Torino), tem um sorvete delicioso, feito com os melhores ingredientes (baunilha é de Madagascar, o pistache é da Síria, o chocolate da Colombia, etc..) e é sempre muito fresco. Em Nova York eles abriram a primeira filial fora da Italia (no Soho) e logo ficou tão popular, que eles abriram outras 2 lojas, uma no Upper West Side e outra bem perto de Columbus Circle. De fato o melhor sorvete e minha sugestão é provar os sabores Cioccolato extranoir (chocolate 75%), Pistachio (pistache) e Bacio (chocolate com chips de avelã). Para mais infos, clique aqui.






L'arte del gelato: Esse também tem origem italiana, mas diferentemente do Grom, eles só usam a técnica italiana para fazer sorvete, mas são americanos. Esse sorvete me conquistou em uma das vezes que fui passear no Chelsea Market (mercadão arrumadinho de gastronomia que tem entre o Meatpacking District e Chelsea), tava um calor danado e o sorvete de morango (morango mesmo!!) foi algo de gostoso. Depois disso provei o de figo, o de menta com chocolate e o de iogurte com frutas vermelhas, todos delicia!! Além da loja do Chelsea Market, eles também tem uma outra loja no West Village e uma temporária durante o verão no Lincoln Center Plaza. Mais infos aqui.

Fonte: site L'arte del gelato
Amorino: Recentemente descobri uma outra gelateria italiana que abriu no Village, o nome é Amorino, e esta, assim como a Grom, é uma filial de uma rede italiana que já é bem popular em território europeu. Eu pude provar esse sorvete há cerca de 02 semanas e achei gostoso, mas um pouco doce pro meu paladar (pedi um copo metade baunilha de Madgascar e metade chocolate meio amargo), mas há diversos outros sabores e o local ainda conta com uma cafeteria de primeira.




Sempre vale a pena lembrar também que se você ficar em um apartamento ou em um hotel com geladeira, vale a pena comprar no supermercado mais próximo um pote do sorvete Ben and Jerry's. Essa marca não existe no Brasil e tem uns sorvetes super diferentes (Brownie Batter, Cinnamon Buns, Chocolate Therapy, Chunky Monkey, dentre outros), vale a pena provar, eu curto bastante..

E ai? Já escolheu seu sorvete?
.